Skip to main content

35 exemplos de como a tecnologia e o livre mercado tornam nossa vida melhor. Ou 35 maneiras para irritar o estado e o corporativismo.

35 maneiras

1) Airbnb ( https://www.airbnb.com.br )
Esse serviço permite às pessoas alugar suas casas por alguns dias. Ele oferece preços competitivos, comparados aos de hotéis, e evita todo o aparato regulatório, controles de zoneamento, monopólios de sindicatos e outras barreiras de entrada. Atualmente, aqui no brasil, o governo estuda a regulamentação desse aplicativo que facilita a vida de quem viaja, se isso acontecer, já sabem não é?

2) Uber ( https://www.uber.com )
Os táxis têm as suas licenças, as quais fazem subir as tarifas. O Uber permite contornar esse sistema, encontrando corridas em carros limpos e com melhores tarifas – tudo enquanto motoristas não licenciados são avaliados por sua reputação. Atualmente alguns políticos de esquerda estão em defesa do Uber, mas não se iluda, eles apenas querem a regulação do aplicativo, tornando o serviço mais caro e sem competição.

3) Bitcoin ( https://bitcoin.org/pt_BR/comecando )
O governo arruinou o dinheiro há muito tempo. O mercado produziu uma cripto-moeda. Isso pode significar a morte do euro, do dólar e de outras moedas. Particularmente ainda não confio muito nessa alternativa, mas quem sabe pode vir a ser uma saída. Muitas lojas e sites aceitam o Bitcoin como forma de pagamento.

4) Planos de saúde direto com o médico
Devido à cargas pesadas de impostos, clínicas e planos de saúde são caríssimos em nosso país. Muitos médicos querem oferecer serviços de saúde sem o aparato estatal. Pague-o antecipadamente ou quando for usar e garanta um tratamento de confiança e qualidade. Você também pode ir até o item 34 e conhecer o aplicativo DocWay.

5) E-mail (Gmail, Hotmail, Yahoo…)
O processo de destruição dos Correios como um fornecedor monopolista de correspondências é praticamente um negócio feito. Demorou 20 anos, mas agora o e-mail é o correio de primeira classe. Enquanto isso, o serviço do governo perde muito dinheiro a cada ano. Tal provedor poderia sobreviver por décadas como um monopólio subsidiado por impostos. Mas o mercado segue em frente.

6) Bitmessage (https://bitmsg.me/ )
Quer fugir do estado de vigilância? Bitmessage é perfeito, com comunicações criptografadas, substitui muito bem o e-mail.

7) Empréstimos de pessoas para pessoas
Prosper e o Lending Club deixam as pessoas evitarem os grandes bancos e financiarem em conjunto, como tomadores e credores. Onde há comunicação, há negócios sendo fechados. Conhece alguém de confiança que pode fechar um acordo de empréstimo com você? Não perca tempo e fuja dos bancos!

8) Redes sociais (Facebook, twitter, instagram, Skype, Youtube)
Além de diminuir a distância entre você e seu amigo do outro lado do mundo, a rede social pode ser usada para atazanar políticos demagogos, populistas e hipócritas, como esses que temos no Brasil e ainda derruba-los.

9) Arbitragem privada (https://www.net-arb.com/ )
Se você tem uma disputa com alguém, o ultimo lugar em que você quer parar é no matagal do sistema judiciário do governo. As pessoas estão optando pela arbitragem privada. A arbitragem privada pode não ser nenhuma novidade, mas a sua confiabilidade é. Infelizmente não encontrei algo parecido no Brasil.

10) Turismo/Exploração espacial (http://www.xcor.com/ )
XCor, SpaceX, e muitos outros grupos estão entrando na corrida especial privada. Eles estão fazendo o que a NASA faz – somente melhor, mais rápido e mais barato.

11) TOR/Deep Web (https://www.torproject.org/ )
Esse navegador para a web criptografada rejeita seu endereço originário de IP por todo o planeta. Desse modo você pode acessar anonimamente.

12) Publicação Universal
Em um ponto, algumas pessoas mantiveram as condutas primárias de informação. Blog e publicação na Web tornam mais fácil a auto expressão. A censura tornou-se quase impossível. Os jornais estão finalmente demarcando seus territórios online. Mas eles estão perdendo o controle das condutas primárias de informação. O Tumblr sozinho tem mais de 50 milhões de editores únicos.

13) WhatsApp
Um aplicativo para celular que permite que você mande mensagens e faça ligações sem custo algum, basta apenas ter internet. Infelizmente no corporativismo brasileiro as empresas de telefonia já estão reclamando disso e não sei se irá durar muito nossa alegria.

14) Netflix /Popcorn Time (http://popcorntime.com.br/ )
Todos já conhecem o Netflix, uma empresa que não é regulada (por enquanto) e oferece um serviço de streaming sensacional por apenas 19,90 por mês. Infelizmente empresas já estão reclamando e querem que o netflix seja regulado. Como alguém defende o governo? Tira tanto de nós, que trabalhamos e que deveríamos decidir o que fazer com nosso dinheiro, mas sempre tem algum esquerdista ignorante para fazer um desserviço ao indivíduo.
Caso você não queira pagar pelo netflix, o mundo virtual oferece o Popcorn Time que é uma multi-plataforma, open source do BitTorrent, que inclui um player de mídia de alta qualidade. Ao invés de streaming de cópias não autorizadas de filmes usando o Bittorrent, o Popcorn Time usa um upload e download sequencial para exibir os filmes diretamente em seu player de mídia.

15) Descriminalização das drogas
Os estados estão relaxando suas proibições sobre a maconha. Está se tornando cada vez mais claro que a guerra contra as drogas está perdida e que algumas drogas, como a maconha, têm valor terapêutico real. Independentemente disso, a proibição é uma missão de tolos e medidas punitivas são cada vez mais vistas como cruéis e desnecessárias. Havia um site chamado Silk Road onde a compra de drogas e até medicamentos ilícitos era fácil e confiável, mas não encontrei ele e algum outro.

16) Expatriação
Às vezes, se você não gosta de algum lugar, você pode sair. É mais fácil encontrar lugares melhores, seja em razão do clima, tributação ou cultura. A opção de ir embora está aí e mais pessoas estão se aproveitando dela do que nunca, principalmente em lugares como Cuba e China, onde a população foge para os Estados Unidos e Hong Kong respectivamente.

17) Educação privada e Homeschooling (http://www.hslda.org/hs/ )
Se você não gosta das escolas governamentais, tire suas crianças de lá. Milhões de famílias estão fazendo isso. Algumas estão formando cooperativas virtuais e obtendo conteúdo de fontes online como a americana citada ao lado do título do tópico. É uma ótima forma de desviar da doutrinação de esquerda. Infelizmente no Brasil a educação domiciliar não é permitida. Encontrei esse site brasileiro de homeschooling http://www.aned.org.br/portal/index.php/ensino-domiciliar e não consegui muitas informações a respeito de regulação. O ideal seria que os pais fossem livres para contratar professores particulares de sua confiança para ensinar seus filhos, mas como sabem, nosso país não é livre!

18) Educação Online
Você está em busca de uma verdadeira educação ou um mecanismo de sinalização? O site http://mooc.org/ e outras fontes online (como a Khan Academy.org) estão reduzindo os custos da educação — longe dos grupos inflados da educação superior e dos campos de doutrinação que usam dinheiro público. No Brasil existem opções como o IPED e o PrimeCursos. Não consegui informações se há alguma regulação por trás.

 

IMG-20150813-WA0002

19) Tabaco e Cerveja
Fumar um cigarrinho e tomar uma cervejinha de qualidade é algo caro hoje em dia não é? Felizmente existem produtores de cerveja e cigarros não regulamentados. Nesse caso não poderei citar, mas posso deixar essa chama viva para quem gosta de algo com qualidade sem a demasiada química encontradas em ambos. Uma ótima opção também é o “faça você mesmo”, usado por bandas de rock (que por incrível que pareça, usam esse sistema totalmente e verdadeiramente capitalista, mas são anti capitalistas) para conseguir dinheiro para o próprio sustento e produção de cds, mas que pode ser usado para consumo próprio de tabaco e cerveja. Agora, como driblar os impostos da matéria prima? Da mesma forma, fazendo você mesmo ou comprando de pessoas não reguladas que tem a plantação.

20) Produção do próprio alimento
Outra opção é a produção do próprio alimento. Caso não queira produzir, poderá comprar de outras pessoas que produzem de uma forma não regulamentada. Claro que isso não significada que o estado não cuidará para que esse produtor ou você sejam localizados e “ferrados”. (risos)

21) Mercado de Trocas Voluntárias
Se você pode trocar bens ou serviços diretamente, é melhor abandonar a burocracia. Você doa o tempo de programação, eu vou lhe dar espaço na web. Você promove o meu produto, eu promovo o seu. Se o dinheiro não muda de mãos, você pode evitar todos os tipos de problemas com o governo. O mercado de trocas voluntárias tornou-se uma resposta natural ao cobrador de impostos. Creio que podemos até incluir olx.com.br e o mercadolivre.com.br, pois além de vender, você pode trocar, facilitando a vida de muitos consumidores.

22) Spotify
O site oferece três opções de serviço: escutar músicas pela internet gratuitamente e com publicidade, assinar um pacote para ouvi-las sem publicidade, ou contratar o modelo premium e ganhar acesso às músicas através de um aplicativo para escutá-las através de qualquer dispositivo móvel.

23) Crowdfunding (https://www.catarse.me/ e http://www.kickante.com.br/ )
Se você precisa de dinheiro para iniciar um negócio, você pode contornar a tigela virtual para implorar por dinheiro. Mas não pode ser apenas com qualquer coisa velha. Você tem que convencer a multidão a abrir mão dos seus recursos. Mas essa pode ser uma barreira bem menor a ser ultrapassada do que prender a atenção de investidores de risco ou pedir um financiamento no seu banco que foi resgatado pelo governo. O MELHOR DE TUDO: É VOLUNTÁRIO E A ARMA ESTATAL NÃO TE OBRIGA A DOAR NADA. Vence quem tem boas ideias e melhor lábia.

24) Empreendedorismo Social
O Estado de bem-estar social tende a tornar as pessoas suplicantes dependentes. A ajuda externa também. Mas empreendedores com causas sociais estão criando melhores formas de ajudar os pobres, usando seu próprio dinheiro e não o dinheiro público, desde micro finanças ao retorno das sociedades de ajuda mútua, como as cooperativas de saúde cristãs, criadas com dinheiro dado voluntariamente pelos fieis. O setor de empreendedorismo social está desfrutando um renascimento permitido pela tecnologia apesar do Estado, isso no exterior. No Brasil há sede de voluntarismo, mas a carga tributária e a falta de liberdade apenas dificultam. Os que conseguem ficam sempre com má fama graças a sombra da imagem opressora capitalista causada por militantes de esquerda.

25) Planejamento Fiscal
Os geradores de valor estão cansados de ter seus lucros roubados por pessoas com as armas e as prisões. A Apple, por exemplo, utiliza um planejamento fiscal multinacional tão complicado que meros mortais não conseguem entendê-lo. O resultado: capital extra para tornar o iPhone ainda mais desejado. Os políticos lamentam, mas os consumidores aplaudem. Encontrar uma maneira de driblar governos inchados e com alta carga tributária, é uma forma justa de lidar com toda a situação.

26) Offshoring e Inshoring
Às vezes os impostos sobre as empresas, controles de sindicatos e o controle regulatório são simplesmente insuportáveis. As corporações dos EUA levam sua produção para outros lugares (atualmente os Estados Unidos têm a maior taxa de imposto sobre as corporações no mundo, considerando-se também os impostos estaduais), mesmo com empresas estrangeiras buscando lugares para local único para as melhores instalações de produção nos Estados Unidos (longe de altos impostos e cartéis de sindicatos).

27) Carrinho de comida de rua/Food Truck
Restaurantes adoram regulamentações, porque eles podem pressionar seus concorrentes. É por isso que as cidades que toleram a cultura dos carrinhos de comida de rua estão dando a esses restaurantes uma competição dura. Se você aguenta comer seu hot dog em um banco de parque, pode valer a pena ir a um food truck – a última novidade em micro empreendedorismo. Eles estão muitas vezes na vanguarda da experimentação e variedade.

28) Bandcamp (http://bandcamp.com/ )
Tem uma banda e quer vender seu CD na internet? Conheça o bandcamp.

29) Amazon.com ( http://amazon.com/ )
Amazon é uma empresa multinacional de comércio electrónico dos Estados Unidos com sede em Seattle, estado de Washington. Foi uma das primeiras companhias com alguma relevância a vender produtos na Internet. Ps: A Saraiva odeia a Amazon, pq será?

30) Casino/Jogo do Bicho
Não são regulados pelo estado e são totalmente proibidos e caso encontre um irregular e goste desse tipo de jogo aproveite e boa diversão só cuidado para não perder até as calças. Não me informei muito sobre, mas parece que está liberado Casino ou vão liberar, mas você sabe né, só pra arrecadação de impostos, o governo quer mais que você se foda. Nunca acredite quando um governo diz que cria leis para te proteger, proteger de você mesmo hahahaha ai ai!

31) Shippify ( http://shippify.co )
É um serviço de entrega que promete ser mais rápido e eficiente por conta de de três aspectos: 1) Trabalham com uma rede colaborativa de entregadores, onde qualquer pessoa (ciclista, taxista, motoboy ou qualquer um que tenha carro) pode trabalhar entregando os encomendas e ganhando uma comissão por isso. 2) Têm um aplicativo móvel para acompanhar as entregas. 3) A interface é adaptável a qualquer site de e-commerce. Mais um pesadelo para o monopólio estatal chamado Correios.

32) Nubank Brasil ( http://nubank.com.br )
Para quem sabe que tecnologia e design são melhores do que agências e papelada – controle total dos seus gastos no seu celular com o Cartão Nubank.
Um banco que oferece um cartão platinum international, com um juros 4 x menor que dos bancos que conhecemos e com anuidade ZERO! Creio que não preciso dizer mais nada né? Essa start-up está revolucionando e incomodando muito peixe grande por aí.

33) Aluni ( http://aluni.me )
Sabe o netflix? Então, imagina um site cheio de conteúdo (matemática, administração, palestras etc) em vídeo aula, no melhor estilo netflix, aulas estas oferecidas por professores graduados, pós graduados e mestres em grandes faculdades do Brasil e dos Estados Unidos por apenas 15 reais por mês, imaginou? Nem preciso dizer nada mais né? Acessem e confiram vocês mesmos!

34) DocWay ( http://docway.co )
A Docway é o aplicativo que leva o médico onde estiver! Sem filas, sem burocracia, sem esperas. Não perca mais tempo em pronto-atendimentos ou esperando por uma consulta com um especialista. Você entra no aplicativo, escolhe a especialidade e faz o agendamento. Se precisar de um atendimento de urgência, eles possuem um médico de plantão para lhe ajudar. O pagamento pode ser feito direto pelo app!

35) BlablaCar ( http://blablacar.com.br )
É a maior plataforma de viagens compartilhadas do mundo, conecta condutores com lugares vazios a passageiros viajando para o mesmo lugar.
É galera, fico por aqui, vamos aproveitar e sempre que possível dar um olé na regulamentação e leis inúteis que existem por aqui.

“Mas quanto tempo o Estado será capaz de acompanhar o ritmo vertiginoso da inovação, já que desta hidra da desobediência civil brota duas cabeças no lugar de qualquer uma cortada? A menos que o Estado fique muito repressivo rapidamente (e todos nós estamos preparados para deixá-los), os seus funcionários não serão capazes de controlar os enxames e os vendavais de destruição criativa que eles trazem. Este é o nosso presente. Este é o nosso futuro.” – Jeffrey Tucker


Rodolfo Gatti

Músico, produtor independente e organizador pela Unplugged Label, escritor, criador da personagem "Capitalista Morena", Coordenador do Grupo de Estudos Dragão Verde, estudante de ciências econômicas, Coordenador Local dos Estudantes pela Liberdade e amante de filmes, séries e animes. Escreve para o blog John Galt Online quinzenalmente.

Um comentário em “35 exemplos de como a tecnologia e o livre mercado tornam nossa vida melhor. Ou 35 maneiras para irritar o estado e o corporativismo.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: