Skip to main content

Estado Mínimo. Uma visão simples para qualquer um entender como combater a corrupção.

A premissa básica que você deve saber para entender este pequeno texto é a seguinte: O Estado é sustentado com os nossos impostos (dinheiro público). Assim, quanto mais Estado (Empresas e bancos estatais, assistencialismo exclusivo como voto de cabresto ou assistencialismo desnecessário, funcionários públicos, comissionados, ministérios…) mais impostos a população terá que pagar. Creio que a maioria das pessoas já tenha percebido que quanto maior é o Estado, maior é a roubalheira do dinheiro público, não é verdade?

impostos

Atualmente no Brasil temos 25 ministérios, sendo 21 ministérios, cinco secretarias e órgãos com status de ministério (uma secretaria, três órgãos ligados à Presidência da República e um ligado ao Ministério da Fazenda), 513 deputados federais, 81 senadores. Sem contar os milhares de vereadores espalhados pelos municípios do país, órgãos e secretarias estaduais e municipais em cada Unidade Federativa. Tenho certeza que você imagina a roubalheira que deve ser um país com excesso de Estado feito o Brasil (a maioria dos ministérios, órgão e secretarias são instituições inúteis que servem apenas como cabide de empregos dos “companheiros”). Agora tente imaginar um país com apenas 5 ministérios e 27 senadores. Certamente seria um país menos corrupto não acha? É uma questão de lógica: quanto mais Estado e funcionalismo público maior é a quantidade de dinheiro público desviado em corrupção; e quanto menos Estado menor é a corrupção. Este é um fato auto-evidente que muitas pessoas parecem não enxergar mais.
Portanto, se você eleitor pretende lutar contra a corrupção, uma dica:
Vote em políticos que apoiam o Estado-Mínimo! Atualmente contamos com Marcel van Hattem do PP, Ronaldo Caiado do DEM entre outros políticos. Contamos também com dois partidos que vieram com o ideal Liberal, o Partido Social Liberal (que está sendo reformulado pelo LIVRES) e o Partido NOVO.

Que os Liberalismos econômico e individual venham com tudo!


Rodolfo Gatti

Músico, produtor independente e organizador pela Unplugged Label, escritor, criador da personagem "Capitalista Morena", Coordenador do Grupo de Estudos Dragão Verde, estudante de ciências econômicas, Coordenador Local dos Estudantes pela Liberdade e amante de filmes, séries e animes. Escreve para o blog John Galt Online quinzenalmente.

3 comentários em “Estado Mínimo. Uma visão simples para qualquer um entender como combater a corrupção.

  1. Boa noite [editado para garantir a privacidade do interlocutor]. Bem vindo ao site e à ideologia. Vou citar alguns exemplos: Botswana, Australia, Chile, Cingapura, Hong Kong, Canada, Suécia e Nova Zelandia.

  2. Artigo perfeito, este é meu sentimento também, é uma coisa óbvia. O Estado deveria focar apenas em Saúde, Educação e Segurança, o resto teria que ser tudo privatizado.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: