Skip to main content
João Dória e a moralidade do voluntarismo

João Dória e a moralidade do voluntarismo

O prefeito de São Paulo, João Doria, nestes três primeiros meses de mandato, está mudando completamente a relação entre indivíduos e a prefeitura na cidade de São Paulo. Ele acorda cedo, vai para a linha de frente trabalhar junto com os operários, limpa e pinta a cidade, e tem causado uma onda sem precedentes de doações à prefeitura por parte de empresas. Para a maioria das pessoas, tais doações são uma medida altruísta, de empresas que se preocupam com o bem estar alheio e ajudam os mais necessitados. Isto, à luz do objetivismo, soa como um sinal de alerta.

(mais…)


Ainda é só o começo

Tenho visto várias pessoas no Facebook comemorando o afastamento de Dilma e dizendo: “acabou”.

Não amigo… Está apenas começando… Agora efetivamente começa o processo de impeachment, e Dilma terá 6 meses pra se defender. Haverá diversas audiências no Senado, a própria Dilma vai ter a chance de falar para se defender, haverá a elaboração e votação de vários relatórios, até a sessão final, onde o impeachment tem que obter 54 votos favoráveis (obteve 55 hoje, mas o que estava em jogo era a abertura do processo, não se ela será cassada ou não).

(mais…)


Uma reflexão sobre a doutrinação nas escolas

Em tempos de aprovação dos projetos de adequação de estados e municípios ao Plano Nacional de Educação, tenho ouvido muita gente falando sobre alguns temas que raramente são abordados, mas que são importantes. Um deles é a tentativa de partidos de esquerda de incluir o ensino da ideologia de gênero no currículo do ensino estatal. Tal proposta é vista por alguns setores como uma tentativa de doutrinar os alunos e destruir a família tradicional.

Eu, enquanto liberal, tenho um ponto de vista bastante claro a respeito disso: não cabe ao estado* intervir na educação política, religiosa ou moral dos indivíduos. No entanto, há uma conclusão importante que também deriva da mesma premissa: (mais…)