Skip to main content
João Dória e a moralidade do voluntarismo

João Dória e a moralidade do voluntarismo

O prefeito de São Paulo, João Doria, nestes três primeiros meses de mandato, está mudando completamente a relação entre indivíduos e a prefeitura na cidade de São Paulo. Ele acorda cedo, vai para a linha de frente trabalhar junto com os operários, limpa e pinta a cidade, e tem causado uma onda sem precedentes de doações à prefeitura por parte de empresas. Para a maioria das pessoas, tais doações são uma medida altruísta, de empresas que se preocupam com o bem estar alheio e ajudam os mais necessitados. Isto, à luz do objetivismo, soa como um sinal de alerta.

(mais…)


Estado Mínimo. Uma visão simples para qualquer um entender como combater a corrupção.

A premissa básica que você deve saber para entender este pequeno texto é a seguinte: O Estado é sustentado com os nossos impostos (dinheiro público). Assim, quanto mais Estado (Empresas e bancos estatais, assistencialismo exclusivo como voto de cabresto ou assistencialismo desnecessário, funcionários públicos, comissionados, ministérios…) mais impostos a população terá que pagar. Creio que a maioria das pessoas já tenha percebido que quanto maior é o Estado, maior é a roubalheira do dinheiro público, não é verdade?

impostos

Atualmente no Brasil temos 25 ministérios, sendo 21 ministérios, cinco secretarias e órgãos com status de ministério (uma secretaria, três órgãos ligados à Presidência da República e um ligado ao Ministério da Fazenda), 513 deputados federais, 81 senadores. Sem contar os milhares de vereadores espalhados pelos municípios do país, órgãos e secretarias estaduais e municipais em cada Unidade Federativa. Tenho certeza que você imagina a roubalheira que deve ser um país com excesso de Estado feito o Brasil (a maioria dos ministérios, órgão e secretarias são instituições inúteis que servem apenas como cabide de empregos dos “companheiros”). Agora tente imaginar um país com apenas 5 ministérios e 27 senadores. Certamente seria um país menos corrupto não acha? É uma questão de lógica: quanto mais Estado e funcionalismo público maior é a quantidade de dinheiro público desviado em corrupção; e quanto menos Estado menor é a corrupção. Este é um fato auto-evidente que muitas pessoas parecem não enxergar mais.
Portanto, se você eleitor pretende lutar contra a corrupção, uma dica:
Vote em políticos que apoiam o Estado-Mínimo! Atualmente contamos com Marcel van Hattem do PP, Ronaldo Caiado do DEM entre outros políticos. Contamos também com dois partidos que vieram com o ideal Liberal, o Partido Social Liberal (que está sendo reformulado pelo LIVRES) e o Partido NOVO.

Que os Liberalismos econômico e individual venham com tudo!


Ainda é só o começo

Tenho visto várias pessoas no Facebook comemorando o afastamento de Dilma e dizendo: “acabou”.

Não amigo… Está apenas começando… Agora efetivamente começa o processo de impeachment, e Dilma terá 6 meses pra se defender. Haverá diversas audiências no Senado, a própria Dilma vai ter a chance de falar para se defender, haverá a elaboração e votação de vários relatórios, até a sessão final, onde o impeachment tem que obter 54 votos favoráveis (obteve 55 hoje, mas o que estava em jogo era a abertura do processo, não se ela será cassada ou não).

(mais…)